N'água e na pedra amor deixa gravados
seus hieróglifos e mensagens, suas
verdades mais secretas e mais nuas.

"Entre o ser e as coisas"
Carlos Drummond

sábado, 30 de março de 2013

Piso e altura

Em casa
uma lagosta
ganha asas ferozes:

eu mergulho no vendaval invertendo gravidade,
com crosta seca me puxo quebrando,
músculo nu nascendo lisa e espessa camada,
camaleão-ouriço deliberando ranhuras.

Sou dono dos meus pés,
estrondo ou sussurro planto na terra.

Um comentário:

matrizmXn disse...

Seremos sempre donos dos nossos pés.Assentes no piso, ordenando-lhes que nos levem às alturas. Em sussuros estrondosamente dóceis.

Inverter a gravidade só mesmo na contagem viva do que é sentir o nosso próprio magma a explodir dum nosso vulcão.Caminhemos sob a nossa lava na superficie e profundezas .